2 de novembro de 2006

Mais Coisas

Aquela ali, Vanessinha, quietinha na paróquia cuidando de tudo quanto é melancolia alheia.
É mulher que não arruma marido, criança perdendo cachorro, homem pulando cerca, Maria que vai com as outras, freira desalmada, brincadeira de roda acabar em porrada, cavalo cagando na rua e gari se danando pra limpar, filha do prefeito querendo fugir com o padeiro, discução de lavadeira e até pequenos furtos na lojinha da esquina.
Tudo, tudo Vanessinha via... Parava ali quietinha na frente da paróquia e pensava:
- Puxa vida, como essa gente sofre!

Um comentário:

is disse...

como a gente sofre...